BIG DATA – Da onde surgiu e como se popularizou?

with Nenhum comentário
Análise de diversos tipos de gráficos

O conceito Big Data surgiu no ano de 1997 e se refere à quantidade gigante de dados estruturados e não estruturados gerados a cada segundo em diversas plataformas e dispositivos como: Google, redes sociais, sinais de GPS via celular, fotos e vídeos digitais, registros de transação de compras, entre outros.

O facebook é um exemplo de plataforma que tem a capacidade de trazer inúmeros dados sobre as pessoas. Como, por exemplo: dados cadastrais, lista de amigos, fotos marcadas, páginas curtidas, entre outros.

O termo Big Data ficou popular recentemente, devido ao uso dessas informações por grandes empresas como a Google, Amazon, Apple, Magazine Luiza, Nubank, entre outras. 

As organizações estão utilizando esses dados a fim de dominar o cenário do mercado, aumentando a satisfação com a própria marca, através do conhecimento sobre as necessidades do seu público alvo, entre outras análises importantes. 

Sabe aquele sentimento que temos quando recebemos um anúncio sobre algo que estávamos buscando? 

Pois bem, muitos ainda acreditam que a marca “previu o futuro” ao disponibilizar o produto buscado, mas a realidade é que, através do Big Data, as marcas conseguem adivinhar o que você está procurando. O segredo está na coleta e análise de dados. 

Como os dados são coletados? 

As empresas geralmente utilizam soluções tecnológicas de Big Data para ter acesso à esses dados estruturados, visto que todos os dias são originados 2,5 quintilhões de bytes de dados

Ou seja, é impossível que um ser humano realize a organização dos mesmos para uma análise posterior. 

Dessa forma, o primeiro passo é implementar uma plataforma ou software que transforme todos esses dados em uma malha abrangente e gerenciável, permitindo a visualização unificada dos dados.

Assim, as empresas conseguem ter acesso fácil às informações que a interessam para utilizar da maneira que preferirem. 

Após a adoção de um sistema de Big Data para facilitar a parte de coleta e obter dados estruturados, é imprescindível que a empresa saiba extrair o valor das informações.

Ou seja, quais segredos comerciais estão escondidos por trás deste volume de dados

Cresce a demanda por profissionais de Big Data 

Executar uma análise avançada é imprescindível para conseguir novos insights e possibilidades estratégicas.

Pensando nisso, cresce significativamente o número de oportunidades para profissionais especializados em Big Data, gestão e análise de dados. 

Segundo levantamento da empresa de recrutamento Michael Page, o cargo de cientista de dados está entre os cinco mais demandados pelo mercado brasileiro desde o primeiro semestre de 2018. 

Quais são as habilidades necessárias para este profissional? 

  • Comunicação;
  • Visualização de Dados;
  • Data Mining;
  • Estatística;
  • Infraestrutura Big Data; 
  • Machine Learning;
  • Engenharia de Softwares; 
  • Foco em resolução de problemas.

Como o Big Data está mudando o mundo? 

A principal vantagem do Big Data é que por se tratar de dados, ele pode ser utilizada em inúmeros serviços, ramos e atividades.

Pensando nisso, o especialista Bernard Marr resolveu escrever em seu Linkedin quais áreas estão utilizando o Big Data e quais as vantagens do conceito. 

Mapear o mercado e dominar a mente do consumidor 

Existem muitos artigos e pesquisas que abordam o tema do Big Data e análise de dados como estratégia principal para entender melhor a cabeça dos seus clientes, seu comportamento e preferências. 

É um fato que o uso do Big Data permite traçar o perfil do consumidor, trazendo mais assertividade no lançamento de um produto, por exemplo. 

Otimizar processos 

Outra vantagem do Big Data é a capacidade de otimizar processos, através de prognósticos gerados a partir da análise de dados. 

Um ramo que investe cada vez mais em Big Data a fim de otimizar processos como o controle de estoques, é o setor varejista. 

Prever riscos 

Ter inúmeros dados relevantes em mãos podem ajudar muito na parte de prevenção de riscos. 

Imagine uma empresa que está prestes a contratar um funcionário e descobre que ele possui um processo referente à corrupção, lavagem de dinheiro ou algum crime.

Ela poderá  decidir se irá correr o risco de empregá-lo ou não, facilitando o processo de tomada de decisão e eliminando possíveis riscos. 

Melhorar a saúde pública 

O Big Data consegue decifrar uma cadeia de DNA completa em apenas alguns minutos e no futuro as expectativas são que os milhares de dados coletados das pessoas, possam ser analisados mais facilmente, descobrindo inúmeras curas de doenças no mundo todo de forma rápida. 

Modernizar a infra estrutura de cidades e países

Países de primeiro mundo como Estados Unidos, Singapura, Suécia, Suíça e Reino Unido têm investido cada vez mais na tecnologia Big Data para aperfeiçoar a infraestrutura do trânsito e o serviço público. 

Ajudar no processo de tomada de decisão dos meios financeiros 

Os algoritmos do Big Data são usados no mercado financeiro com o intuito de ajudar agências e firmas em processos de tomada de decisão.

Atualmente, a maioria das operações e negociações do ramo são feitas através de algoritmos que analisam dados vindos de mídias sociais e sites de notícias antes de decidir se comprarão ou venderão uma ação – tudo isso em frações de segundos. 

Exemplificamos acima alguns dos diversos benefícios do Big Data em algumas áreas e situações com o intuito de evidenciar o quanto o uso e investimento nesta tecnologia está crescendo surpreendentemente nos dias de hoje.

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *