Como Usar Gatilhos Mentais No Marketing Para Vender Mais

with Nenhum comentário

Conheça o poder das estratégias de marketing usando gatilhos mentais para gerar leads e explodir em vendas. Confira aqui o que é? Como e porque usar?

O ramo de vendas mudou muito depois do surgimento da internet além disso o marketing se adaptou de uma forma incrível a estas mudanças e novas estratégias enriquecem as empresas preparadas para este tipo de acontecimento.

O que é um gatilho mental?

São palavras ou atitudes que ativam nosso lado emocional do cérebro fazendo com tomemos a decisão esperada por aquele que a aplica, você pode estar pensando que isso é uma coisa ruim de ser fazer com outras pessoas certo? 

Mas o que não sabemos é que a todo momento usamos e somos vítimas deles, dúvida? Então leia o post abaixo e descubra!

Um bom exemplo  é quando queremos expressar sentimentos como gratidão, amor, raiva, tristeza etc para alguém específico, digamos que ao querer fazer isso você use palavras aleatórias, será que essa pessoa irá entender o “recado”?

Claro que não! Então se você usar palavras específicas, poderosas e altamente emocionais com certeza essa pessoa vai “captar a mensagem”, ou melhor, despertar atenção para aquilo.

Como usar gatilhos mentais no marketing para vender mais?

Para conquistar leads (pessoas que fornecem dados, como o email,  em troca de algum conteúdo oferecido) você só precisa fazer com que ele entenda de forma clara e objetiva o seu produto/serviço usando a força dos gatilhos para “forçar” a atenção dele. 

Afinal, é impossível vender sem ter a atenção das pessoas, não é mesmo?

Lista de Gatilhos Mais Usados:

  • Reciprocidade
  • Curiosidade
  • Prova 
  • Palavras emocionais

Reciprocidade:

É uma ótima opção se você deseja multiplicar o número de vendas em tempo recorde! mesmo que seu negócio seja o mais simples  esse gatilho pode ser tornar sua arma secreta.

Se você alguma vez na vida já recebeu um presente, sabe como é constrangedor não retribuir então use isso a seu favor ofereça uma amostra grátis a seus clientes, porque ninguém na vida se contenta com pouco, logo eles iram querer mais.

Exemplos:

  • Pague 1 leve dois
  • Amostra grátis

Curiosidade:

Todos nós já fomos crianças algum dia, quem nunca ficou curioso pra saber o que a mãe tinha trago do mercado ou o que tinha atrás da porta que o proibiram de entrar?

Deixe seu lead na expectativa do lançamento de algum  produto ou promoção e isso fará com que ele pesquise por você nas plataformas de busca ou seja isso vai gerar tráfego orgânico e de graça. veja no exemplo a seguir:

“Em Dezembro a super promoção de natal!!!
Você nunca viu algo assim…” 

Exemplos de palavras:

  • Descubra…
  • Em breve…
  • Venha ver de perto.
  • Você nunca viu algo assim !

Gatilhos Mentais : Prova

“Eu só acredito vendo”, “Me prova então”, “Dúvido..” essas frases soam familiar pra você? 

Faça cases sobre seu produto, colete testemunho de pessoas que obtiveram resultados com ele isso será relevante para conquistar leads e alcançar as métricas esperadas. 

Seus clientes irão ver sua empresa com outros olhos.

Exemplo:

  • Depoimento em vídeo
  • Testemunhos em um comentário
  • Compartilhamento em redes sociais

Gatilhos Mentais: Palavras Emocionais

Muito usado pelos profissionais de marketing, essas palavras são a chave para vender até uma pedra, utilize elas nos textos ou anúncios (Instagram, Facebook , Linkedin, Youtube..) Veja um exemplo prático.

“Camisas com  50% de desconto”

Só de ler isso você já se imagina com a camisa, isso faz com que a compra seja mais fácil, note que aqui não foi diz os tamanhos e nem que todas as camisas estão com a promoção então cuidado para não exagerar nas palavras, mais use as para alavancar suas vendas. 

Exemplo:

  • Grátis 
  • Oferta
  • Promoção em dobro
  • Desconto

Há também a possibilidade de usar os gatilhos mentais em sua estratégia de marketing digital. Há alguns outros poderosos gatilhos, no qual você pode se aprofundar. Para saber mais sobre o assunto, recomendamos que você leia esse conteúdo.

Esse artigo foi escrito por Maria Clara, redatora da iSONEW.

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *