O que é governança de TI? – Conceito, benefícios e detalhes!

with Nenhum comentário

Nesse artigo iremos descobrir e tirar as dúvidas sobre o que é governança de TI. Ela se trata de normas e condutas que são definidas por uma organização de cada departamento de TI (tecnologia de informação). O que é Middleware?

Cada departamento estabelece diferentes tipos de valores internos na empresa, tendo assim um padrão para exigências e seus processos internos. Essas medidas servem para determinar as responsabilidades dos contratados em cada setor, também estipulam as metas a serem alcançadas para cada função exercida.

No dia a dia, quem define o orçamento disponível para a tecnologia necessária da empresa é a governança de TI, eles também definem as normas e são responsáveis pela verificação de seguimento de cada uma delas. Conjuntamente auxiliam nas decisões tomadas pela liderança. Leia conosco e descubra o que é governança de TI, vamos lá!

Benefícios da governança de TI para as empresas

  • Informações mais confiáveis;
  • Clientes mais satisfeitos e com mais confiança;
  • Diminuição de perigo;
  • Comunicação interna mais simples e clara;
  • Aperfeiçoamento dos recursos disponíveis.

A diferença entre governança de TI e gestão de TI

A governança de TI se responsabiliza pelas estratégias de crescimento e chegada nos objetivos da área de tecnologia, no meio disso tudo a gestão de TI concretiza todas as ações que façam chegar a esses objetivos. 

Em resumo, a primeira tem perspectivas e análises únicas de todas as variáveis da empresa, já a outra exerce suas atividades no dia a dia.

As cinco grandes áreas da governança de TI

Após analisar os dados da ITGI (Information Technology Governance Institute), os especialistas que trabalham na parte de governança de TI devem focar em 5 campos para gerar valor à empresa e diminuir riscos. Abaixo citaremos cada um deles:

Alinhamento estratégico 

Quem trabalha na governança de TI de uma organização deve alinhar suas estratégias com todos os outros negócios geridos na empresa. Existem maneiras proveitosas de criar harmonia entre as duas, que é a implementação de um padrão de arquitetura corporativa e coordenação de portfólio.

Entrega de valor

Os colaboradores que são responsáveis pela governança de TI precisam identificar e fazer uma cuidadosa avaliação dos riscos, assim irão garantir que os investimentos feitos pela empresa em tecnologia devolvam o maior valor comercial plausível, mas não deixando de lado o nível de risco.

Gestão de riscos

Além de reconhecer e classificar as ameaças, a área de governança de TI precisará saber fazer uma comunicação com todos os setores da empresa, não podendo deixar de lado a comunicação com os seus clientes. 

O mais indicado é criar quadro de riscos que preveja a programação de continuidade dos negócios, faça o alinhamento de requisitos legais e um método de flexibilidade e esclarecimento para usar nas tomadas de decisões importantes. 

Gerenciamento de recursos

Quem define e gerencia a estimativa do custo de um serviço da área de tecnologia é a governança de TI, isso abrange pessoas e sistemas.

É ela quem precisa fazer ganho e administração de recursos, fiscalizar abastecedores externos e produzir conteúdos para treinar e desenvolver cada colaborador da empresa.

Mensuração de desempenho 

Cada empresa precisa fazer frequentemente uma observação estratégia usada, de como são executados os projetos e também de como são aplicados seus recursos, apenas assim conseguem fazer um direcionamento das ações de TI com base nas metas e organizações.

Existe uma fórmula que é sempre indicada para a governança de TI que são os balanced scorecards, isso facilita a visualização das ações e efeitos decorrentes das estratégias. 

O que são balanced scorecards? 

Balanced scorecards são indicadores balanceados de desempenho, criados nos anos 90 com a finalidade de desmistificar a visão que para obter sucesso no negócio precisamos apenas focar em indicadores financeiros e contábeis. Isso define estratégias de formas muito mais abrangentes.

Na sua empresa eles são capazes de oferecer resultados satisfatórios usando métricas de análise. O objetivo principal é identificar os processos que mais importam no seu negócio e deixá-los ainda melhores.

É importante lembrar que as atenções não precisam e nem podem estar voltadas apenas para a parte interna do negócio, claro que um dos focos é a qualidade dos processos internos que precisam ser repetidos até obter excelência. 

Como medir a qualidade desses processos? 

Use sempre indicadores como, produtividade, inovação, cumprimento das técnicas já desenvolvidas, atendimento ágil ao cliente e alguma métrica interna de desenvolvimento criada.

O que faz um analista de governança de TI? 

Uma vez que mostramos as ferramentas e conceitos deve-se perguntar como é o dia a dia da pessoa ou do grupo que trabalha na área. Saiba que dentro de uma empresa o analista de  governança de TI é responsável por:

  • Prever os riscos e analisar, assim criando métodos em cenários hipotéticos;
  • Idealizar e criar políticas e normas que ajudem a empresa a chegar nas metas de negócio através da TI;
  • Fiscalizar a execução das metas estipuladas e o cumprimento das normas pelos colaboradores.