As Diferenças Entre os Sistemas de CRM e ERP

with Nenhum comentário

O avanço da tecnologia nos últimos anos não afetou apenas a vida pessoal. A elaboração de sistemas cada vez mais potentes e práticos se mostrou um recurso importante para manter a vantagem sobre a concorrência.

É nesse contexto que surgem as plataformas de ERP e CRM. Ambas são sistemas responsáveis por integrar dados e introduzir automações para tarefas burocráticas e desgastantes. Contudo, existe uma série de diferenças entre ambos.

Neste texto vamos entrar em alguns detalhes sobre essas diferenças e mostrar onde cada plataforma pode atuar. Continue lendo e entenda qual sistema contratar para a sua necessidade.

ERP, a Integração que uma Indústria Precisa

Enterprise Resource Planning ou Sistema de Gestão Integrado, também conhecido pela sigla ERP, é um sistema que integra todos os setores administrativos, permitindo que sua base de dados se comporte como uma só.

Antes da implantação dos ERPs era comum que cada setor tivesse sua base de dados própria. Isso comprometia o dinamismo entre as áreas, exigindo horas de retrabalho para cada dado a ser registrado e ainda aumentava as chances de erros humanos.

Os sistemas de ERP promovem o registro e análise de diversos dados integrados entre si. Esses dados abrangem diversas áreas da empresa, através de seus mais diversos módulos. Dentre os mais comuns, temos:

  • Módulo de vendas;
  • Módulo de controle de estoque;
  • Módulo fiscal;
  • Módulo de compras;
  • Módulo de RH;
  • Módulo de CRM;
  • Módulo de processos;
  • Módulo de B.I;

Entretanto, alguns módulos desses sistemas, por mais complexos que sejam, não são suficientes para suprir algumas necessidades.

O módulo de CRM, por exemplo, normalmente possui apenas algumas funções, como registro de histórico e possibilidade de envio de e-mails e ligações. Se sua estratégia de vendas e relacionamento com os clientes está alinhada com o que o mercado exige atualmente, isso não será suficiente para criar uma base sólida de geração de receita.

Foi a partir dessa necessidade que nasceram sistemas de CRM específicos. Hoje, inclusive, o mercado de softwares de CRM já supera o mercado de ERP, segundo dados de pesquisa da consultoria Gartner.

CRM, o Gerador de Força de Vendas

A principal diferença entre sistemas de CRM e ERP é o foco de atuação. CRM significa Customer Relationship Management ou Gestão de Relacionamento com o Cliente.

As funcionalidades de uma plataforma de CRM são voltadas especialmente para melhorar a relação da sua equipe de vendas com o cliente.

O mercado se torna cada vez mais exigente e é necessário criar condições para se aproximar cada vez mais dos seus consumidores se quiser garantir a melhoria dos seus resultados.

Mais do que fornecer um workflow estratégico, uma boa plataforma de CRM vai equipar seus vendedores com ferramentas para potencializar suas vendas e impulsionar o seu negócio.

A seguir vamos detalhar melhor os diferenciais que todo sistema de relação com o cliente possui e pode te ajudar

Funil de vendas

Para que seus vendedores tenham melhor controle do processo de venda é necessário fornecer visibilidade de todas as tarefas realizadas com cada lead (potencial cliente).

Considerando isso, o funil de vendas é uma representação da venda em etapas que vão definir o que pode ser feito e quem precisa agir.

Um fator importante do funil em plataformas de CRM é que ele é atualizado em tempo real. Isso pode trazer maior previsibilidade dos resultados, refletindo até mesmo numa maior assertividade de produção.

Automações

Assim como no ERP, o CRM também possui automações, com o diferencial que o CRM vai disponibilizar melhor dinamismo da equipe de vendas.

Por meio do funil de vendas, por exemplo, é possível criar uma automação que designe uma nova tarefa para um vendedor assim que o cliente passa para a próxima etapa.

Outro recurso importante é a automação de propostas e documentos. Esses arquivos são gerados através de campos dinâmicos que vão ser preenchidos por meio de um formulário que vai puxar informações do seu banco de dados e permitir a inserção de outros dados mais específicos (como o escopo do projeto).

Isso poupará tempo de seus vendedores, permitindo que eles foquem em ações com melhores resultados.

Relatórios

Com todo o volume de dados produzido dentro do CRM é possível criar relatórios personalizáveis com importantes indicadores de sucesso de vendas.

Como foi dito antes, esses dados são atualizados em tempo real, permitindo uma visão mais ampla.

Essas informações não precisam ficar limitadas ao time de vendas. Os gestores podem ter um melhor panorama dos resultados da área comercial e sua equipe de logística pode usar esses dados para controle de matéria prima, por exemplo.

CRM e ERP funcionam melhor juntos

Como é possível ver, o CRM traz diferenciais importantes para as suas vendas, além de modernizar sua indústria as exigências da Indústria 4.0. A implantação desse sistema não significa a substituição dos ERPs, muito pelo contrário.

A integração do CRM ao ERP garante que as diferenças entre eles se complementem, mantendo o sistema unificado. Sua base de dados passa a ser alimentada com mais informações relevantes e a satisfação dos seus clientes passa a ser uma força do seu negócio.

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *