Capital circulante líquido: meça agora a saúde do seu negócio

with Nenhum comentário

Capital circulante líquido é uma métrica importante para todo empresário que busca por sucesso. Você sabe o porquê?

O que você acha de conhecer tudo sobre contabilidade para pequenas empresas? Se é isso que procura saiba que é exatamente essa a nossa proposta a partir de agora. 

É muito provável que você esteja se perguntando se não é necessária uma formação em contabilidade para medir a saúde financeira do seu negócio. 

Por mais que a graduação seja um passo muito importante na vida das pessoas, não é preciso ser um expert nessa área para avaliar a qualidade do seu empreendimento. 

Para tirar todas as suas dúvidas, resolvemos elaborar este conteúdo curto e objetivo para te ensinar como realizar a contabilidade em pequenas empresas. Confira! 

Primeiro de tudo: entenda o que é capital circulante líquido

Tendo em mente que a saúde financeira é um detalhe extremamente importante para qualquer negócio, entender o que é capital circulante é o primeiro passo para iniciar o crescimento da sua empresa. 

O capital circulante líquido (CCL), também conhecido como capital de giro ou somente capital circulante, representa todos os ativos que a sua empresa precisa para se manter sustentável. 

A maneira mais viável para você descobrir qual é o seu CCL é por meio das distinções entre o ativo circulante e o passivo circulante. 

Inclusive, os seus significados podem ser explicados das seguintes formas: 

  • Ativo circulante: este ativo possui relação com o seu fluxo de caixa, por exemplo,  dinheiro a receber, compras realizadas para estoque e assim por diante. Ele também pode ser chamado de ativo líquido, ou seja, representa seus ganhos e gastos; 
  • Passivo circulante: já essa métrica representa as despesas fixas e variáveis do negócio, como salário dos colaboradores, aquisição de produtos para estoque, ligação com fornecedores e etc. 

Sabendo disso, vale dizer que se o capital circulante líquido apresentar resultados positivos, significa que a saúde financeira do empreendimento está indo muito bem. 

Então, adotar essa métrica é fundamental para que o funcionamento operacional da indústria continue a todo vapor. 

A questão é, mesmo que a contabilidade para não contadores pareça ser genérica, levando muitas pessoas a pensar que o capital de giro é igual para todas elas, cada negócio possui métricas diferentes e você já começou a ter conceitos contábeis mais claros, não é mesmo?

Como é feito o cálculo do capital circulante líquido?

Uma pessoa fazendo contas na calculadora para chegar ao resultado do capital circulante líquido.

Praticamente em todas as áreas da contabilidade há a necessidade de realizar contas para mensurar os resultados obtidos pelas empresas. E com o CCL não é diferente! 

Isso porque, a sua fórmula é tão simples que até mesmo pessoas que não têm o mínimo de noção sobre contabilidade para pequenas empresas conseguem efetuá-la.

Afinal, o cálculo do capital circulante é feito por meio da divisão do ativo circulante pelo passivo circulante, ou seja: 

Capital circulante = Ativo circulante / Passivo circulante

Viu só como é simples? 

Para que o resultado dessa fórmula fique mais completo, é necessário que você conheça o índice de capital de giro. 

Dessa forma você se torna cada vez mais um mestre da contabilidade para não contadores. 

Qual é o índice de capital de giro?

Também chamado de liquidez corrente, o índice de CCL se consolidou no mercado da contabilidade para pequenas empresas como uma métrica importante para mostrar a sua capacidade de cumprir com os compromissos. 

Isso porque, se o índice for menor que 1 vez, ou seja, o que você recebe é exatamente o que você tem para pagar o que sai do seu caixa, o seu capital circulante está negativo, representando alguns problemas de liquidez no negócio. 

Isso porque se você não trabalha com uma margem de possíveis erros, a chance de negativar as suas contas é gigantesca. 

Por outro lado, se o índice for maior que 2, significa que a sua corporação não está se aproveitando dos ativos excedentes corretamente para garantir a receita necessária. 

Afinal, se está sobrando recursos e você não está aproveitando eles para investir em crescimento, o seu dinheiro está parado de forma inútil. 

Nesse caso, fica nítido que caso o ativo circulante não ultrapasse o passivo circulante, quer dizer que o seu empreendimento pode enfrentar uma dura realidade para pagar as suas dívidas. 

Qual o efeito do capital circulante líquido no fluxo de caixa da sua empresa

Pessoas analisando gráficos com uma lapiseira.

Ao tentar ser um mestre da contabilidade para não contadores é preciso ter em mente que caso o seu projeto exija um alto investimento de capital de giro, automaticamente o fluxo de caixa é reduzido. 

Isso quer dizer que provavelmente o caixa não suportará caso o dinheiro seja arrecadado de maneira lenta, bem como se as vendas dos produtos ou serviços da indústria estiverem baixas. 

Ou seja, o seu fluxo de caixa precisa trabalhar de acordo com os investimentos e poupanças de recursos. 

Não deixe ele parado, mas também não permita que sua empresa sobreviva no limite, caso contrário qualquer prejuízo poderá te levar à falência. 

Você está mais que pronto para ser um mestre da contabilidade para não contadores!

Ao longo deste conteúdo pudemos entender que poucas empresas conseguem manter o seu fluxo de caixa alto, o que traz sérios prejuízos à economia nacional. 

No entanto, quando se sabe qual a importância do capital de giro dentro da sua organização, a função do capital circulante líquido e outras métricas contábeis, fica mais simples entender como o cálculo desses dados pode levar a diferentes resultados como o sucesso do seu negócio. 

Sejam esses resultados positivos ou negativos, é importante que você sempre pesquise sobre contabilidade para pequenas empresas, a fim de se manter a par de todas as inovações do setor contábil.

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *