Lucro arbitrado: conheça esse regime tributário

with Nenhum comentário

O lucro arbitrado é um dos regimes tributários mais conhecidos por empresários brasileiros. Ainda assim, o conceito por trás dele ainda traz muitas dúvidas. Entenda-o de uma vez por todas! 

De forma bem resumida, o lucro arbitrado é uma maneira de calcular o IR (Imposto de Renda) tanto do contribuinte quanto das autoridades tributárias. 

Essa avaliação é imprescindível se você deseja apurar toda a base do seu cálculo de imposto de renda, bem como cumprir as obrigações que são necessárias para que você consiga descobrir o lucro real ou presumido. 

Ainda com dúvidas sobre esse assunto? Então não perca o nosso conteúdo para conseguir arbitrar o seu lucro!

Afinal, o que é lucro arbitrado?

Para que possamos apresentar exemplo de cálculo do lucro arbitrado, antes é preciso entender melhor o conceito desse procedimento. 

De forma resumida, o arbitrado é uma forma de apuração adotada principalmente por alguma iniciativa Fisco, para servir como base do cálculo de IR (Imposto de Renda).

Além dessa iniciativa, empresários que fazem movimentação dentro da própria empresa quanto os contribuintes podem saber como calcular o lucro.

Mesmo que aparente ser, esse tipo de lucro não tem qualquer relação com regimes tributários, como é o caso do Simples Nacional, Lucro Real e o Lucro Presumido, por exemplo. 

Isso porque ele não é uma opção que você pode encontrar logo que inicia as atividades da sua empresa. 

Quais são as hipóteses do lucro arbitrado?

Dois homens em reunião discutindo gráficos sobre o lucro arbitrado.

Agora que você já sabe que o conceito básico é realizar a apuração de cálculo do IR, chegou o momento de conhecer algumas hipóteses de arbitramento, para que você consiga saber também como calcular a margem operacional da sua empresa.

No caso de aprender calcular margem de lucro para pessoa jurídica (PJ), as seguintes hipóteses devem ser consideradas:

  • Caso não haja a escrituração: a pessoa jurídica que tem como base o lucro real tem a obrigatoriedade de valorizar a escrituração contábil, de acordo com as leis comerciais e fiscais. Isso porque se o contribuinte não escriturar os livros comandados pela legislação, o arbitrado poderá ter problemas com a autoridade tributária; 
  • Caso haja falha na escrituração: isso acontece quando o contribuinte preenche a escrituração de forma errada, impossibilitando que o lucro real da sua empresa seja determinado corretamente;
  • Caso faça a errada escolha pelo lucro presumido: se o contribuinte escolher de forma errada o lucro presumido, significa que ela poderá ter o direito ao lucro do tipo arbitrado. 

Agora que você sabe as hipóteses de arbitramento, estamos livres para te ensinar como calcular o lucro corretamente. 

Como realizar o cálculo com receita bruta conhecida?

Um gráfico com moedas apresentando diversos dados.

Ao saber sua receita bruta os percentuais que serão utilizados são aqueles destinados para a realização do cálculo lucro presumido e arbitrado acrescido de 20%.

Para o lucro presumido, o percentual estabelecido pela Receita Federal é o mesmo que a organização espera como lucro que, por sua vez, é o resultado de toda a atividade. 

É válido ressaltar que, mesmo que a possibilidade de arbitramento do lucro não seja frequente é possível que ocorra por parte do Fisco. 

Sendo assim, todo empreendedor que deseja saber como calcular margem de lucro precisa ter noções das características do lucro do tipo arbitrado. 

O que deve ser feito caso você deseje arbitrar o lucro?

A adoção do lucro do tipo arbitrado só deve ser feita em situações muito específicas, pois tem toda uma complexidade para se chegar aos resultados finais. 

Por isso, a nossa recomendação é que você contrate um contador para calcular margem de lucro. 

Isso porque esse profissional sabe bem como calcular margem de lucro. 

Além disso, ele sabe que o lucro arbitrado deve ser apurado nos períodos: 31 de março, 30 de junho, 30 de setembro e 31 de dezembro de cada ano-calendário e conseguirá realizar nos prazos.

Vale ressaltar que se a sua empresa optar pelo lucro real, significa que você só poderá arbitrar o lucro em um trimestre, retornando ao regime de origem nas datas citadas acima.

Caso você não consiga saber como calcular o lucro da empresa, o arbitramento servirá como cálculo base de todos os valores fixados. 

Pronto para arbitrar o seu lucro?

Como foi possível ver até aqui, o lucro chamado arbitrado é um procedimento delicado e que requer toda a atenção dos profissionais especializados. 

Isso porque, se algo der errado na hora de traçar o seu cálculo, grandes dores cabeças podem surgir para você. 

Portanto, não perca tempo e procure agora um contador de confiança!

Compartilhe nas redes sociais!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *