Como a impressão 3D impacta na indústria

Com a capacidade de criar ferramentas especializadas sob demanda, qualquer investimento inicial em tecnologia de impressão 3D pode ser pago rapidamente. Isso porque, a produção industrial sob demanda é uma realidade muito próxima.

como-maximizar-os-resultados-da-sua-industria

Junto disso estão os preços das impressoras 3D que estão caindo e com isso a tecnologia da impressão em 3D se apresenta como uma alternativa com potencial de mudar as economias de escala (fatores que conduzem a redução do custo médio de produção a medida que a quantidade produzida aumenta) para as pequenas e inovadoras empresas.

Continue lendo o artigo para saber mais sobre como a impressão 3D impacta na indústria com:

Durante décadas, a impressão 3D foi a garantia de grandes empresas, porque os custos de investimento dificultavam a entrada de pequenas empresas neste ramo.

Mas, com os custos finais para as máquinas de impressão de plásticos despencando nos últimos anos, a tecnologia em 3D já está à beira de se tornar mainstream (expressão utilizada para a tendência do momento).

Entenda abaixo como a impressão 3D impacta na indústria

como-a-impressao-3d-impacta-na-industria
 

Case de sucesso da impressão 3D

Um exemplo desta expansão da impressão em 3D é a Prodrive, um grupo especializado em engenharia automotiva e automobilística, que segundo o seu designer-chefe, Paul Doe, já está transformando a forma como a empresa faz os negócios. Paul cita, inclusive, um projeto de carro onde economizou um total de £ 80.000 com a impressão 3D.

Além das peças de impressão para a empresa, é possível imprimir as suas próprias ferramentas e isso impactou muito na redução de custos, porque antes, segundo Paul, o gasto para modificar um peça era de cerca de £ 10.000 e agora é de apenas £ 10. A redução também existe nas próprias impressoras que utilizam uma ampla variedade de materiais como vidro, metais e borracha.

Para Paul, a tecnologia de impressão em 3D terá que seguir em frente antes que ele tenha que fazer peças para automóveis em escala, porque, ao contrário, de indústrias que trabalham com milhões de peças, ele só produz 20 carros por ano e para isso a impressão 3D é muito rentável.
 

Crescimento exponencial

Andy Millns, co-fundador da Inition, agência de marketing especializada em impressão 3D, acredita que este tipo de impressão cresceu de forma exponencial nos últimos anos com o trabalho recente de sua empresa que replicou algumas das estátuas do Museu Fitzwilliam em Cambridge, na Inglaterra, para vender nas lojas.

Segundo Andy, existem diversas razões para a tecnologia decolar, tais como a introdução de baixo custo da modelagem por fusão e deposição (FDM). Esta é uma tecnologia de manufatura aditiva que é utilizada para aplicações de modelagem, prototipagem e produção. E isso fez com que muitas tivessem acesso às máquinas.

O líder tecnólogo da empresa “Innovate UK” (antigamente Technology Strategy Board) Robin Wilson é outro que acompanha o desenvolvimento da impressão 3D desde quando trabalhou na empresa automobilística Jaguar em meados da década de 1990.

Segundo o tecnólogo, a impressão 3D permite que os designers experimentem novas soluções sob medida para os produtos e ajudem as pequenas empresas. Ele também acredita que é uma tecnologia transformadora, porque quem utiliza não precisa de uma grande fábrica com grandes ferramentas.
 

Problemas de direitos autorais

No entanto, o crescimento da impressão 3D trouxe um conjunto de problemas com os direitos autorais. Isabel Napper, sócia da firma de advocacia “Mills & Reeve” e chefe da divisão de tecnologia da empresa, acredita que pode haver um aumento das questões em torno de direitos autorais. Estes problemas vão aparecer quando as pessoas fizerem upload de arquivos de design que potencialmente violem patentes e direitos do design.

Para Napper, a Inglaterra tem história na área de design inovador e por isso recomenda a criação de um regime sensível para lidar com os direitos de propriedade intelectual em impressão 3D. Mas ela acredita que o “Hargreaves Review” já sinalizou a necessidade de investigar a impressão 3D.

O relatório destaca que existe a possibilidade da criação de uma indústria de impressão 3D e quer que o Intellectual Property Office (IPO) (Escritório de Propriedade Intelectual, em tradução livre) inicie a revisão e tome o depoimento de uma variedade de pessoas para consultar sobre o que precisa ser feito em seguida.

O relatório afirma que questões de direitos autorais associados com a necessidade de reprodução 3D devem ser abordadas antes que se torne uma tecnologia amplamente utilizada e que permita que, em vez de inibir o potencial da tecnologia, contribua para o seu crescimento.
 

Pensamento mais inovador

De acordo com Peter Bailliere, analista da Gartner, (empresa de consultoria em tecnologia para líder de negócios) diz que agora as impressoras caíram de preço e as empresas podem fazer investimentos experimentais sem ter que fazer um retorno total sobre a análise de custo-benefício do investimento.

Peter acredita que esta tecnologia tem um enorme potencial de derrubar outras tecnologias existentes, porque permite o desenvolvimento mais rápido dos produtos por meio da prototipagem e tornando os produtos para encomenda. Segundo previsão da Gartner, até o ano de 2015, 7 dos 50 maiores varejistas multinacionais vão vender impressoras 3D.

E você, o que acha do crescimento da impressão 3D? Adotaria esta tecnologia na sua indústria?

Agora que você entendeu como a impressão 3D impacta na indústria, está na hora de compartilhar esse conteúdo com sua rede.

Facebook

Twitter

Google+

LinkedIn

E depois baixar o nosso material exclusivo e gratuito para você maximizar os resultados da indústria.

como-maximizar-os-resultados-da-sua-industria