Indicadores de qualidade: A peça chave para o sucesso

 

Com o aumento da exigência dos clientes e da concorrência, a qualidade dos produtos e serviços prestados precisou ser elevada e com isso, passou a ser necessário ter indicadores de qualidade nas empresas.

 

Tais indicadores são ferramentas de monitoramento que permitem controlar a performance do negócio no que se refere à produtividade e estratégias. Além de informarem se a empresa está próxima ou não de atingir suas metas e objetivos.

 

indicadores-de-qualidade

 

Saber identificar os pontos que precisam ser melhorados nas estratégias, processos, equipe ou até mesmo no produto/serviço final se tornou a essência dos indicadores de qualidade e fundamental para o desenvolvimento das empresas, pois assim a correção de quaisquer erros pode ser direcionada e finalizada com rapidez e eficiência.

 

Confira as nossas dicas para entender o quanto os indicadores de qualidade podem ajudar o seu negócio:

 

 

1) Controle de qualidade

 

indicadores-de-qualidade-e-produtividade

 

É preciso ter como objetivo índices de desempenho máximo, para que sua empresa não fique em desvantagem com a concorrência. Porém para que isso seja possível, é necessário realizar o controle da qualidade durante todo o desenvolvimento do produto.

 

Convém avaliar seus processos, tanto dos materiais quanto da mão-de-obra, sem esquecer de recursos auxiliares, como instrumentos e equipamentos de trabalho. Só através de um bom controle é possível saber quais são as necessidades de melhoria e quais processos precisam passar por modificações.

 

Os indicadores de qualidade são essenciais para que seu negócio tenha um resultado positivo. Portanto, é fundamental se atentar aos cuidados citados, assim, não só as estimativas de prazos para a produção, quanto a qualidade dela se tornará viável e o risco de ter surpresas negativas com os materiais finais é minimizado.

 

Os segredos para o sucesso

 

2) Índices de não-qualidade

 

A não-qualidade abrange todo e qualquer problema relacionado com o que afetou o cliente, desde o pré-venda, até a assistência técnica prestada pela fábrica. Esses índices devem ser analisados no detalhe e resolvidos da forma mais rápida e assertiva possível.

 

Um atendimento falho, problemas na comunicação, defeitos e reclamações referentes ao produto/serviço. Tudo isso afeta a imagem da empresa e pode implicar na perda de clientes.

 

É por isso que o tratamento dos problemas e reclamações deve ser dado como prioridade. Um produto em fase de garantia, por exemplo, deve ter seu problema solucionado de maneira ágil.

 

Neste caso, vale também providenciar o empréstimo de um produto similar durante a fase de conserto/recuperação. Essa proatividade será muito bem vista pelo consumidor.

 

Ao final é possível computar se os problemas de não-qualidade foram solucionados, através do cálculo rápido dos indicadores de qualidade: a divisão do número de reclamações, pelo número de atendimentos de entrega de produtos novos.

 

3) Produtividade e rentabilidade

 

indicadores-de-qualidade-e-suas-medições

 

Para compreender como os indicadores de qualidade interferem na produtividade de uma empresa, você primeiro precisa entender o conceito de indústria produtiva.

 

Vale entender que há um prazo de produção e conclusão de produtos/serviços. Ao término desse prazo, a comercialização já poderá ser realizada, assim como o de cumprimento de encomendas, por exemplo.

 

É esse tempo de produção, entrega e qualidade de produto/serviço resultando na satisfação do cliente que teoricamente descreve a produtividade da empresa. Este fator será mais assertivo quanto maior for o índice de sucesso ao final do processo.

 

Sabendo dos custos do processo, os preços também podem ser fixados de modo confiável e competitivo. O mesmo vale para estabelecer a possibilidade de descontos e alternativas de pagamento das mercadorias adquiridas.

 

4) Gestão do ciclo de qualidade e suas ferramentas

 

Entenda agora o que é o ciclo de qualidade

 

Após ter conhecido os indicadores de qualidade, vale compreender também que é necessário que os operadores ou gestores de qualidade devem sempre estar presentes para praticar o ciclo de qualidade: Planeje (Plan); Execute (Do), Confira (Check); Aja (Act).

 

Eles deverão estar presentes também nas ações corretivas de não-qualidade para ver (Check) se em algum momento a produção pode ter “desandado”, se ocorreu, interrupções (Act) do processo imediatamente, pois a execução (Do) deixou de cumprir o planejado (Plan).

 

Este ciclo não precisa abranger a linha toda, pode se restringir a tarefas específicas, mas é um excelente preventivo contra fabricação em série de produtos defeituosos.

 

Para ajudar nessa missão você pode utilizar algumas ferramentas que fornecem índices referente à saúde da produtividade da sua empresa.

 

Vamos conhecê-las melhor:

 

Fluxograma

 

É uma representação gráfica de um processo ou rotina de trabalho. Ele pode ser definido também como um gráfico que representa as etapas de um processo, independente de qual seja.

 

Ele serve para auxiliar na identificação das etapas do processo através de símbolos que representam os diferentes tipos de operações, o que facilita encontrar os desvios e falhas, caso ocorram.

 

O fluxograma é fundamental para simplificação e racionalização do trabalho, afinal, ele permite um estudo detalhado dos métodos, processos e rotinas de um departamento ou área da empresa.

 

Diagrama Ishikawa (Espinha de Peixe)

 

espinha de peixe

 

O diagrama é também conhecido como diagrama de causa e efeito. Ele é utilizado para a análise de dispersões no processo.

 

A essência desse método é que os problemas podem ser classificadas em 6 tipos diferentes de causas principais que afetam os processos: método, máquina, medida, meio ambiente, mão-de-obra e material. Justamente pelo motivo da denominação das 6 causas principais iniciarem com a letra M, também pode ser chamado de 6M’s.

 

O diagrama, quando elaborado, assemelha-se a uma espinha-de-peixe, por isso ganhou essa denominação.

 

Folhas de Verificação

 

Esse formulário é uma lista de itens pré-estabelecidos usados para a certificação de que todos os passos dos processos foram cumpridos ou para avaliar em qual nível estão.

 

São planejados através de dados coletados e preenchidos de forma fácil e concisa. Ele permite uma rápida percepção e interpretação da realidade da situação, o que auxilia na diminuição de erros e complicações.

 

Diagrama de Pareto

 

Pareto

 

É um recurso gráfico utilizado para estabelecer uma ordem nas causas e perdas que devem ser sanadas, ou seja, ele, que é um gráfico de colunas, ordena as frequências das ocorrências da maior para a menor, o que torna possível a priorização dos problemas.

 

Esse gráfico recebe esse nome em homenagem a Vilfredo Pareto. Ele anunciou pela primeira vez a regra do 80-20, ou seja, 80% das consequências advêm de 20% das causas, resumindo há muitos problemas sem importância diante de outros mais graves.

 

Diagrama de Dispersão

 

Diagrama de Dispersão

 

 

 

Gráfico utilizado para pontuar dados em um eixo vertical e horizontal com a intenção de exibir quanto uma variável é afetada por outra.

 

Cada linha na tabela de dados é representada por um marcador cuja posição depende dos seus valores nas colunas determinados nos eixos X e Y.

 

Controle Estatístico de Processo (CEP)

 

Gráfico que acompanha o processo como um todo em um dado período de tempo. Indica quando o resultado se deu em um limite máximo para resolução, mínimo ou intermediário.

 

Atenção é o segredo para elevar seus indicadores de qualidade

 

Quanto mais a empresa investir em qualidade, mais rápido os problemas serão detectados e maior será a chance de cumprir com as demandas, e consequentemente, melhorar a produtividade.

 

O cumprimento das metas reforça a noção junto aos clientes de que a escolha do fornecedor foi certa e que o valor pago pelo produto é justo, gerando ainda mais valor. Isso faz com que a indústria fique com um cenário favorável, reforçando sua capacidade de superação da concorrência.

 

Portanto, verifique todos os seus processos e se certifique da qualidade de seus serviços e produtos.

 

Os indicadores de qualidade são fundamentais para o crescimento sustentável da sua indústria.

 

Os segredos para o sucesso

 

Entendeu como utilizar os indicadores de qualidade? Aproveite para compartilhar nas redes sociais:

One thought on “Indicadores de qualidade: A peça chave para o sucesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *