4 dicas para não estourar seu orçamento de pesquisa e desenvolvimento

Em 1998, Steve Jobs, co-fundador da empresa Apple, disse em entrevista para a revista americana Fortune que a inovação não tem nada a ver com a quantidade que você investe em seu orçamento de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D).

como-maximizar-os-resultados-da-sua-industria

Jobs acreditava que jogar dinheiro em um problema não é a solução para resolvê-lo e sim a criatividade e genialidade que deviam sempre prevalecer.

Ficou interessado? Então continue lendo este artigo para conferir conceitos e dicas como:

Independentemente se você é uma empresa com um grande orçamento para pesquisa e desenvolvimento ou um fabricante personalizado com muito menos, um orçamento ainda é um orçamento.

Então, aqui estão 4 dicas para te ajudar a liderar a inovação da sua empresa sem estourar o seu orçamento de Pesquisa e Desenvolvimento.

Mais inovação na sua empresa com pesquisa e desenvolvimento

pesquisa-e-desenvolvimento

Exploratory vs Exploitative

Quando surge aquela grande ideia você tem duas opções. Tentar encontrar uma ideia parecida de algum outro lugar ou trabalhar com aquela que você tem.

As vezes, trabalhar com a que você tem é difícil. Afinal, por que estamos inovando, se é a ideia que temos é boa? Vamos sair e encontrar novas ideias! Essa é a mentalidade do Exploratory P&D, um processo potencialmente caro e sem sucesso.

Agora o Exploitative P&D envolve utilizar os recursos e ideias que você já tem. Em vez de ir atrás de novas ideias, você vai criar algo novo a partir do que você já tem mente. E isso funciona.

Uma empresa como a Cisco, por exemplo, especializada em tecnologia da informação (TI) trabalha entre os dois métodos por uma série de razões. Dentre as principais estão não deixar nenhuma boa ideia para trás, as metas de inovação que devem ser cumpridas e o orçamento.

Dica: A saudável mistura dos dois métodos é garantia para manter o seu orçamento bem e produzir resultados que não teriam vindo debaixo do método exploratório (exploratory) sozinho.

Acompanhe as notícias de tecnologia

Sei que pode ser difícil. Mas não é mais rentável utilizar a tecnologia que já existe em vez de tentar reinventar a roda, por exemplo?

Não estou dizendo que o trabalho de copiar outra pessoa seja mal aconselhado. Quero dizer para você utilizar plataformas que já existem ou incorporar componentes que já estão disponíveis. Ou seja, não reinvente a roda. Use a roda quando você estiver construindo o seu próximo meio de transporte.

Você ainda não está convencido? Tendências tecnológicas podem, muitas vezes, serem previstas de inúmeras formas. Geralmente, os produtos mais bem sucedidos são aqueles familiares para o usuário, de alguma forma ou de outra.

Afinal, cada nova e excitante impressora 3D, por exemplo, que chega ao mercado ainda é apenas uma variação de uma outra impressora 3D.

E quais são as ferramentas de realidade aumentada, além de melhores maneiras de ver modelos 3D ou dados de diagnóstico da máquina?

Deixe a tecnologia mostrar para você o tipo de inovação que você pode estar fazendo.

Envolva seus colaboradores

envolva-seus-colaboradores

Você conhece a situação. A meta foi definida e um novo produto está previsto para trazer realizações pra você. O comitê é formado pelos mesmos grandes pensadores que decidiram o último lançamento do produto.

Existem diversas maneiras de você alterar essa dinâmica. O Google, por exemplo, possui uma regalia que se chama “20% Time”. É a permissão que os colaboradores, mais brilhantes e determinados da empresa, tem para gastar 20% de sua semana de trabalho em projetos paralelos promissores.

Isso permite que novas idéias apareçam de lugares inesperados, proporcionando um novo olhar sobre um problema que os colaboradores habituais podem não ter pensado por conta própria.

Ou, se você acha que isso é uma política um pouco liberal demais ou inviável devido ao tempo que os funcionários precisam para gastar, então um simples “O que você acha sobre isso” já ajuda muito.

A ideia aqui é que, em vez de você gastar dinheiro tentando encontrar idéias em outros lugares, você pode aproveitar as pessoas que já está pagando. E com isso, você pode ser surpreendido com o que sua equipe pode apresentar para você.

O que os seus clientes pensam?

O feedback dos clientes pode ser difícil de lidar, porque ninguém quer ouvir notícias ruins. Mas envolver seus clientes e compradores no início pode ajudar você a evitar de afundar o seu orçamento de pesquisa e desenvolvimento em um produto que não será bem recebido.

Os grupos focais, estudos, pesquisas e tendências de compra são todas informações úteis quando você está esperando para lançar um novo produto ou serviço. Pedindo a fonte de sua renda para as suas opiniões ao longo do processo de desenvolvimento será um esforço muito mais barato do que criar algo que eles não vão comprar ou utilizar.

O que um cliente valoriza, deseja e procura em suas compras devem ser os principais fatores quando está no caminho da inovação, por isso certifique-se de saber o que seus compradores estão procurando.

Redução de custos não é uma tarefa fácil e estas sugestões requerem um quadro diferente do pensamento que pode ser usado. Eu sei que você também não pode erradicar um orçamento e eu não sugiro que você faça.

Apesar da filosofia de Steve Jobs, você precisa gastar dinheiro para ganhar dinheiro. Então, eu vou deixá-lo com esta dica de redução de custos.

Portanto, a última dica que deixo aqui é que você não deve deixar que um orçamento impeça você de mudar o mundo.

O que você achou deste artigo?

Deixe suas impressões sobre pesquisa e desenvolvimento nos comentários abaixo e compartilhe o artigo com sua rede de contatos.

E não deixe de baixar o material exclusivo sobre como melhorar os resultados da sua indústria.

como-maximizar-os-resultados-da-sua-industria

One thought on “4 dicas para não estourar seu orçamento de pesquisa e desenvolvimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *