Qual a melhor opção: Inbound ou Outbound marketing?

Inbound e outbound marketing: Qual a melhor opção para a sua empresa investir? Essa é uma pergunta comum, atualmente, pois com a crescente demanda por novos clientes, as empresas estão procurando se adaptar às novas tendências do mercado digital.

 

inbound-e-outbound

 

Além disso, com a internet, os consumidores se tornaram mais seletivos e passaram a buscar informações sobre o produto ou serviço antes de efetuar a compra e essas duas metodologias surgem como soluções para se adaptar a essa mudança de comportamento dos consumidores, além de ajudar a alavancar os resultados da sua empresa.

Mas, você deve estar se perguntando qual dessas estratégias melhor se encaixa ao seu negócio. Antes de você saber a resposta, é importante que você entenda os conceitos delas. Sendo assim, acompanhe esse artigo até o final e conheça de forma detalhada o que é inbound e outbound marketing, suas diferenças e em qual das estratégias sua empresa deve investir.

 

 

Outbound marketing

 

O marketing tradicional é também conhecido como marketing do velho mundo ou outbound marketing, no qual os seus produtos ou serviços são oferecidos para o público em geral e você vai atrás dos seus potenciais clientes através de ações diretas, porém, em massa.

Algumas das ações mais conhecidas são: divulgação em meios de comunicação tradicionais como revistas, jornais, rádios, televisão, mala direta, outdoor, entre outros. E além dos meios tradicionais, o outbound, também está no ambiente digital com os banners, anúncios, e-mails em massa e pop ups, anunciando, destacando e impulsionando à venda do produto/serviço ao cliente.

Trata-se de um método mais caro, afinal, o investimento nesses meios é alto e se você precisa cortar de forma rápida o custo, você, simplesmente, deixa de aparecer para seus clientes e potenciais clientes, você some. Ao contrário do inbound que permanece na internet por tempo indeterminado.

 

Inbound marketing

 

inbound-e-outbound-conceito-de-inbound

 

Essa é uma metodologia inovadora que tem como objetivo atrair, converter e fidelizar clientes, despertando o interesse para que eles mesmos venham até a sua empresa e se interessem pelo que você oferece.

Também conhecido como marketing de atração, o inbound se baseia em quatro etapas (Atrair; Converter; Fechar; Encantar) para converter estranhos em clientes e, em seguida, em divulgadores da sua marca. E, para isso, são utilizadas diferentes estratégias e ferramentas para cada uma das etapas.

Na etapa da atração, por exemplo, a melhor estratégia é a de produção de conteúdo em diferentes formatos como blogs, infográficos, e-books, webinários, ferramentas interativas, fotos e vídeos. Além disso, é importante que você crie páginas nas principais redes sociais (Facebook, Twitter, LinkedIn e Google+, por exemplo).

Por ser o principal combustível dessa metodologia, a produção de conteúdo precisa ter qualidade, ser útil, informativa e se comunicar com as pessoas certas. E para o seu conteúdo chegar nesse patamar, você pode utilizar as técnicas do marketing de conteúdo.

Na segunda etapa, da conversão, sua empresa precisa dominar a ferramenta da landing page ou página de entrada e destino que tem como principal função converter os visitantes em potenciais clientes (leads). Isso é possível graças ao preenchimento de um formulário com informações sobre o perfil do visitante.

Na terceira etapa, do fechamento, você já conhece um pouco mais sobre o seu potencial cliente e pode começar a criar um canal de relacionamento com ele. A melhor ferramenta para isso é o e-mail marketing para disparar uma campanha de e-mails segmentados com informações relevantes que gerem ou aumentem a intenção de compra do seu cliente potencial.

E, por fim, na quarta e última etapa, o encantamento pode ser feito por meio de pesquisas, redes sociais e conteúdos personalizados, por exemplo.

Vale lembrar que em todas as etapas é essencial manter um conteúdo de qualidade, divulgação e atualização frequente, afinal, quem não é visto, não é lembrado. E quando você é lembrado por um conteúdo de qualidade, sua competitividade de mercado é elevada e sua empresa terá resultados positivos provenientes disso.

 

vender-mais-usando-a-internet

 

Funil de vendas

 

Você precisa sempre pensar em como despertar o interesse das pessoas e, para isso, é preciso entender bem quem é o seu público-alvo, ou seja, primeiro saber quais são suas dúvidas, interesses e desafios, para depois tentar saná-los oferecendo conteúdos que o ajude a resolver esses problemas ou que o faça enxergar uma oportunidade ainda não vista. E a solução é exatamente o serviço/produto que a sua indústria oferece.

Todo esse processo está ligado ao que chamamos de funil de vendas e o objetivo é que você ajude essas pessoas a chegar até o fundo do funil e se transformar em um cliente efetivo.

A primeira parte do funil, chamada de topo, é representada pelas pessoas que estão ainda iniciando o contato com algum assunto e querendo entender sobre ele.

Já a segunda parte do funil, chamada de meio, é representada pelas pessoas que querem compreender melhor o assunto tratado, começando a se aprofundar um pouco mais em seus conteúdos. Com isso, elas aumentam o tempo de permanência nas suas páginas on-line e se engajam mais com seu site.

A terceira e última parte, é chamada de fundo de funil e é representada pelos potenciais clientes (leads) que querem se aprofundar de vez no assunto divulgado por sua empresa e, possivelmente, fazer a “levantada de mão”, ou seja, ter o intuito de fechar negócio. Além disso, quando um lead chega ao fundo do funil, existe a possibilidade para o time de vendas entrar em ação, afinal, este se torna um lead qualificado para o negócio.

 

Métodos de inbound marketing

 

Obter tráfego: Criar conteúdo para seu blog, otimizar a ferramenta com técnicas de SEO para os buscadores (Google, Yahoo e Bing) e divulgar seus conteúdos nas redes sociais.

 

Obter leads: Colocar chamadas à ação (CTA) em seu site e blog que levem seus clientes para suas páginas de destino com formulários (landing pages). Essa ação possibilitará que o visitante preencha um formulário, para obter o conteúdo que você está oferecendo, tornando-se potenciais clientes (leads) do seu negócio.

 

Obter clientes: Enviar e-mails marketing aos seus potenciais clientes para conduzi-los ao longo do ciclo de compra e entregar para sua equipe de venda informações sobre os leads para que eles possam agir e fechar negócios.

 

Mensurar os resultados: Analisar o êxito de suas campanhas e estratégias de marketing digital e determinar quais funcionam para o seu negócio e quais devem ser melhoradas para o futuro.

 

Juntar inbound e outbound é a solução para o sucesso!

 

inbound e outbound

 

Agora que você já entendeu como funcionam inbound e outbound marketing, está na hora de saber a reposta da pergunta sobre qual delas é a melhor para a sua indústria.

No caso do outbound, acho que você já percebeu que ele não funciona isolado, porque você não consegue mensurar os resultados, pode frustrar leads que ainda não estão prontos para se engajar com você e corre o risco de ser intrusivo nas suas ações. Mas, somente o inbound também possui limitações, principalmente, quando a empresa oferece produtos e serviços que não tem grande apelo ou então possuem um baixo número de consultas nos buscadores on-line. Isso serve também aos produtos novos que ainda não tem um mercado formado e nem engajamento do público.

Por isso a dica final aqui é: unifique as estratégias de inbound e outbound marketing para obter os resultados esperados! Essa junção torna-se, então, uma estratégia mista que consegue equilibrar as táticas e execuções das duas através de resultados mensuráveis e de contribuição imediata no seu funil de vendas.

Para fazer essa mescla entre inbound e outbound tenha como principal métrica o ROI (Retorno sobre o Investimento) e lembre-se que o investimento em inbound marketing é mais fácil de ser mensurado através dos cliques, das conversões e das próprias vendas. Já a mensuração do retorno da mídia off-line (outbound) pode ser um pouco mais complicada.

Mas, o que vai guiar você sobre a possibilidade de mesclar inbound e outbound são os seguintes fatores:

 

• Perfil do cliente (também conhecido como persona);
• Jornada de compra dessa persona;
• Ticket médio da sua empresa;
• Funcionamento interno dos times de marketing e vendas (smarketing);
• Modelo de gestão da sua empresa.

 

Por fim, mesmo que as diferenças sejam muitas entre as duas metodologias (inbound e outbound), se você conciliá-las, elas podem se complementar e formar uma estratégia de marketing digital com alto retorno para o seu negócio.

 

vender-mais-usando-a-internet

 

Conseguiu definir se a melhor opção para a sua empresa é o inbound, o outbound ou as duas estratégias de marketing atreladas? Compartilhe o artigo em suas redes sociais!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *