Linkedin ADS: O que é? E por que investir?

//Linkedin ADS: O que é? E por que investir?

Por: . Publicado: 19 de fevereiro de 2019 | Atualizado: 20 de fevereiro de 2019.

O Linkedin é uma rede social de profissionais. As pessoas não estão lá para socializar, como fazem no Facebook, elas estão lá para socializar no lado profissional, às vezes, para compartilhar um conhecimento, para visitar um grupo específico, procurar emprego, oferecer emprego, interagir com páginas de empresas, dentro dessa rede social.

Atualmente o Linkedin conta com cerca de 29 bilhões de usuários no Brasil, sendo que, entre eles existem sete milhões de empresas. Se o seu público é B2B ou se você tem que vender para empresas ou para profissionais que estão dentro de empresas, talvez já passou pela sua cabeça utilizar o Linkedin Ads.

Nesse post, vamos falar especificamente de como fazer um anúncio no LinkedIn Ads para garantir e entregar o melhor resultado a partir do investimento que você estiver usando.

Por que investir no LinkedIn Ads?

Os diferenciais que contribuem para que o LinkedIn Ads tenha parte do orçamento de mídia das empresas são diversos e impactam todas as empresas, independente do porte ou segmento que atuam. Conheça abaixo as principais:

Leads qualificadosA principal motivação para divulgar pelo LinkedIn Ads é a qualidade dos cadastros que a rede social possui. Como plataforma de relacionamento profissional, informações valiosas como setor, segmento, porte, localização — no caso das empresas — e nível hierárquico, formação, trajetória profissional e habilidades — nos profissionais — estão à disposição.

Com isso a qualidade dos leads gerados se torna muito superior, uma vez que a ferramenta disponibiliza diversas configurações que direcionam os conteúdos às pessoas certas. Entre as opções estão:

  • Função
  • Nível de experiência
  • Setor
  • Tamanho da empresa
  • Localidade
  • Idiomas
  • Área de estudo
  • Diploma obtido
  • Universidade

O acesso aos leads ideais perde a restrição. A mensagem chega ao target mesmo que o nível hierárquico seja o de diretor-executivo. Por outros meios tal iniciativa de comunicação seria ineficiente ou inexistente, dada as barreiras até conseguir interação com esses profissionais.

Credibilidade da rede socialEm época de polêmicas em outras redes sociais devido às fake news, a confiança dos usuários é um ativo importante e o LinkedIn é um ambiente que tem alta credibilidade entre os integrantes.

Sete a cada dez usuários apontam a rede social como canal confiável para ter acesso a conteúdos profissionais, de acordo com estudo da Millward Brown Digital e LinkedIn.

Outra estatística que reforça a relevância do LinkedIn Ads é a de que 94% dos profissionais de marketing B2B utilizam a rede social como canal de distribuição dos materiais produzidos.

Aumento de fluxo: Seja para ter acesso a novas oportunidades, manter-se atualizado quanto a novos conceitos e tendências do mercado, encontrar parcerias e fechar negócio a rede social é o espaço adequado.

Em divulgação de dados internos, a rede social indicou crescimento de 142% na média de visitas por usuário e 59% na média de minutos navegado de 2016 a 2017.

As pessoas estão passando mais tempo dentro da plataforma. Investir no LinkedIn Ads significa estabelecer relacionamento com a essa crescente audiência.

Mas, como funciona o Linkedin Ads?

Existe dentro do próprio Linkedin uma forma de criar anúncios. Assim como existe no Facebook e no Google, você também pode anunciar através da própria plataforma do Linkedin, lá dentro. Existem dois tipos principais de anúncios.

O primeiro é o de criar o patrocínio de histórias, que é o Sponsored Stories. É a mesma coisa do Facebook, de patrocinar no feed de notícias. Você é capaz de pegar uma publicação de uma página de empresas, apenas, e promovê-la para o público que quiser. Então pode pegar exatamente o que está aparecendo no “News Feed”.

No outro modelo, que é chamado de Text Links, são links de referência que você encontra normalmente a direita, onde pode colocar um anúncio simples. Seria algo mais como a lateral direita do Facebook, ou ainda os anúncios do Adwords.

Então, essas duas lógicas permitem alcançar pessoas de uma forma muito legal. Diferentemente do Google Ads e do Facebook Ads, no Linkedin Ads você consegue atingir pessoas não somente por faixa etária, gênero ou cidade, você consegue colocar por cargo, por empresa, por skills (conhecimentos), e tem vários outros recursos. São segmentações específicas que existem no Linkedin que nas outras redes não existem.

Como usar o Linkedin Ads?

Agora é hora de saber como utilizar o LinkedIn Ads, afinal esse é o objetivo principal da ferramenta. O primeiro passo é definir a sua persona e verificar se ela está presente no sistema. Tendo uma resposta afirmativa, as chances de melhorar a sua divulgação são enormes.

Depois é preciso criar uma conta, ou melhor, uma Company page — ela vai ser sua página no LinkedIn. Essa é a forma ideal para começar, porém, se você não quer que seja assim, pode anunciar do seu próprio perfil dentro da rede, o que exige algumas informações:

  • nome da conta;
  • moeda (aqui é importante pensar bem como deseja pagar, pois depois não poderá mudar a opção);
  • company page (opcional).

A partir disso é possível gerenciar suas campanhas, e agora é só escolher um dos três tipos de anúncios que listamos acima. Claro que é preciso verificar antecipadamente qual se encaixa melhor na sua estratégia e qual é o mais certo para o seu público-alvo.

Como você pode acompanhar no texto, o LinkedIn Ads é uma ferramenta para quem está em busca de expandir e gerar mais negócios. Com ele é possível anunciar no local ideal, segmentar o público alvo e ainda mensurar de forma precisa os seus resultados. Mesmo que os valores sejam um pouco mais altos que os demais, ele é mais bem preparado para acertar na qualidade dos clientes.

Conclusão

Neste artigo foi mostrado como o LinkedIn Ads pode ser um bom negócio para reforçar que deve ser presente no planejamento de marketing das empresas.

É verdade que os valores investidos em anúncios no LinkedIn são um pouco mais altos do que aqueles utilizados em campanhas do Facebook e do Google. Mas como você percebeu, o público do LinkedIn é mais preparado, por isso, essa pode ser uma boa estratégia para atingir uma audiência qualificada.

Contudo ele não deve ser o único canal, uma vez que a diversidade de mídias (tendo em vista o perfil da persona) reforça o potencial de resultados.

Investir em plataformas como o Google Ads também é eficaz e pode ser desdobrado em diferentes formatos — link nas pesquisas ou banners durante a navegação —, otimizando a presença online da marca.

2019-02-20T14:08:04+00:00

Faça um Comentário